quarta-feira, 1 de julho de 2009

Descoberta a mais antiga imagem de S. Paulo

Arte

Descoberta a mais antiga imagem de S. Paulo

O Vaticano anunciou a descoberta de um fresco do século IV que retrata S. Paulo, tendo afirmado que se trata da imagem mais antiga que se conhece do apóstolo. A notícia foi divulgada no dia de encerramento do Ano Paulino.
De acordo com o jornal "L'Osservatore Romano", a pintura foi descoberta em Roma, a 19 de Junho, durante o restauro da catacumba de Santa Tecla, a poucos metros da Basílica de São Paulo Extra-Muros.
A base da imagem é constituída por um círculo vermelho, de tonalidade forte, como os frescos típicos da antiga Pompeia. Uma faixa amarela delimita o conjunto. A pintura retrata um rosto magro e comprido, com barba escura e fina na ponta, cabeça calva, nariz grande e olhos expressivos, com ar pensativo. A efígie apresenta os traços característicos do apóstolo, já conhecidos de outras representações.
O conjunto de frescos em que se insere o rosto de S. Paulo foi encontrado num antigo cemitério cristão, no tecto de uma pequena parte da catacumba que tinha ficado enterrada durante séculos. Segundo os arqueólogos, a figura foi escolhida para proteger os mortos da família, cujos túmulos estavam no local.
O achado ocorreu mais de um ano depois do início das obras de restauro, coordenadas pela Pontifícia Comissão de Arqueologia Sacra, que classificou a descoberta como "sensacional".
Os técnicos recorreram a equipamento laser, já que o tradicional sistema de limpeza mecânico não foi suficiente para retirar as camadas de argila e garantir a conservação dos frescos, considerados de alta qualidade.
As pinturas agoras descobertas retratam outros personagens, como S. Pedro.

rm
In Agência Ecclesia
30.06.09

Sem comentários:

CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE BENS CULTURAIS - Fan Box

Arquivo do blogue / Blog Archive