segunda-feira, 27 de setembro de 2010

PATOLOGIAS VII





Aspecto do ataque devastador de insectos xilófagos numa
escultura em madeira de grandes dimensões, representativa de Cristo Crucificado.
Estado de conservação bastante problemático a nível estrutural,
o qual afectou também a peça ao nível das camadas superficiais.
Posted by Picasa

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PATOLOGIAS VI



Lacunas volumétricas do suporte. Nestes dois casos concretos,
verificamos a existência de lacunas em vários dedos das mãos
de uma escultura de Cristo Crucificado.
A imagem superior é mais problemática do ponto de vista
do equilibrio físico da obra, uma vez que a ausência de material
na zona de fixação do cravo, limita bastante a sua sustentabilidade na cruz.
Posted by Picasa

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

CONSERVAÇÃO E RESTAURO - CRISTO CRUCIFICADO





Imagem escultórica em madeira policromada.
Cruz em madeira de pau-santo (pintada)
Imagem que apresentava alguns problemas de conservação
ao nível do suporte, mas também ao nível das camadas superficiais:
*lacunas volumétricas;
*colagens desajustadas de alguns elementos;
*sujidade;
*verniz de protecção oxidado;
*aplicação de argamassa na zona de união dos braços ao tronco;
*repintes parciais;
*pontos de oxidação devido a elementos metálicos estranhos á obra...
Posted by Picasa

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

PATOLOGIAS V




Vários exemplos de fendas e fissuras em suporte de madeira,
provocados por diversos factores intrínsecos e extrínsecos ás peças:
defeitos estruturais e naturais do material, manuseamento incorrecto, acções de pseudo-restauro...
Posted by Picasa

sábado, 18 de setembro de 2010

PATOLOGIAS IV




Várias lacunas ao nível do suporte,
provocados por acção negligente ou intencional.
Neste tipo de patologias é necessária ponderação
por parte do conservador-restaurador,
no que respeita á reconstituição (ou não) das mesmas.
Factores decisivos:
* existência de linhas de continuidade nas lacunas;
*existência de registos (fotográfico, video, gráfico) das peças antes dos danos existentes;
*função a que se destina a obra em análise.
Posted by Picasa

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

PATOLOGIAS III



Dois registos de uma colagem de fracturas com resinas comerciais,
completamente inadequadas para utilização em obras de arte.
Podemos observar o efeito de fotodegradação do colagéneo,
bem como a falta de critério que ouve na sua aplicação.
Por isso, intervenções no património cultural,
só devem ser executados por técnicos habilitados para esse efeito.
Posted by Picasa

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

PATOLOGIAS II




Existência de três tipos de problemas numa imagem de roca:
fendas e fissuração do suporte; aplicação de elementos metálicos
(entretanto, já oxidados) de modo inadequado; ataque de insectos xilófagos
(ainda activos) na esttrutura tronco-piramidal da imagem.
Estes problemas, apesar de se verificarem no suporte de madeira,
são um factor de risco também para as camadas superficiais, as quais,
neste caso concreto, não apresentavam um grande valor técnico/artístico...
no entanto são sempre factores problemáticos que importa minimizar e eliminar.
Posted by Picasa

terça-feira, 14 de setembro de 2010

PATOLOGIAS I




Vários registos de patologias, as quais encontramos
frequentemente nas obras que intervencionamos.
De cima para baixo: fendilhação de material
usado em intervenção anterior;
poeira e concreções; fuligem de velas.
Posted by Picasa

CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE BENS CULTURAIS - Fan Box